sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Domiciano se torna comandante

Vespasiano chega em Nicius e trata de melhorar as condições de sua estadia. Ele calculou que o tempo necessário para chegar em Nicius seria o suficiente para que seus mensageiros conseguissem convocar os centuriões e que estes chegariam junto ou antes que o comandante Derico.
No final da tarde, o comandante Derico chega com uma pequena comitiva na coorte em Nicius e se apresenta com a ordem de César, tendo ao seu lado o centurião Silvano e o sargento Domiciano. O legionário, previamente instruído, conduz o trio a uma sala de espera, para então avisar por meio de seus superiores, ao César da chegada do comandante.
Vespasiano estava farto das desculpas dos centuriões e os mandou para o carrasco, colocando todas as tropas sob o comando dos centuriões que ele conhecia e confiava. Ele mandou entrar a Derico e não fez muita questão de seus acompanhantes.
- Muito bem, Derico, eu ouvi teus centuriões e agora quero saber de ti a razão de teus fracassos.
- Meu Divino César, apesar de estar batalhando ferozmente contra os Godos, eu mantinha as demais frentes com instruções precisas e se ali não houve vitória foi por indisciplina dos centuriões.
- Tu estás tentando te esquivar de tua responsabilidade? Os centuriões foram nomeados por ti e, se estes eram indisciplinados, tu os deveria substituir.
- Meu Divino César, eis que comigo estão o centurião Silvano e o sargento Marco. Estes receberam as mesmas instruções e foram vitoriosos, o que demonstra minha capacidade. Se eu tivesse substituído os centuriões toda vez que houvesse derrota o moral das tropas cairia e eu perderia a linha de comando.
- Eu ouvi alguns boatos sobre esses soldados. Centurião Silvano, se o sargento Marco não fosse satisfatório em suas funções, o que tu farias?
- Ele seria imediatamente rebaixado.
- E se as tropas não trabalhassem com o novo sargento ou mostrassem falhas na disciplina?
- Todos enfrentariam a corte marcial e seriam punidos conforme a regra.
- Sargento Marco, o que tu farias se as condições no campo de batalha mostrassem que a estratégia do centurião Silvano são ineficazes?
- Conforme a regra, eu teria que procurar a solução que melhor se encaixasse nas condições do campo de batalha e enviaria um relatório ao centurião Silvano.
- Então, comandante Derico, teus subordinados conhecem melhor do ofício militar que tu e teus centuriões? Aqui tens tuas ordens. Dirija-se ao patíbulo e mostre que realmente é um soldado honrado.
O comandante Derico segura com as mãos tremulas a ordem dada por Vespasiano, faz uma misura e se retira da sala. Sem hesitar um instante, Vespasiano promove o centurião Silvano e o sargento Domiciano logo que o comandante Derico sai da sala.
- Muito bem, comandante Silvano e comandante Marco. Vós deves seguir até as oito frentes para tomarem as devidas providências. Nestes pergaminhos estão os relatórios com as condições de cada frente, bem como minha autorização total para utilizarem quaisquer meios e recursos, desde que vós me garantis a vitória. Então leiam e digam-me agora do que vós precisais.
O som seco de um machado vindo do patíbulo faz o comandante Silvano tremer todo, mas o comandante Domiciano não se abala, rapidamente lê os relatórios e esboça uma estratégia.
- Meu Divino César, eu vos peço que espesses uma ordem a todas as frentes para dotarem as alterações nas máquinas de guerra como as que fizemos contra os Godos. Eu vos peço que nos conceda mais três coortes para cada uma das frentes, armadas da mesma forma que estivemos armados contra os Godos. Por fim, eu vos peço que ordene aos centuriões que nomeiem sargentos para conduzirem os pelotões, em grupos de nove e em quatro linhas, com a mesma formação usada contra os Godos.
- E tu achas que a estratégia usada contra os Godos será bem sucedida contra os demais povos pagãos?
- Em termos gerais, sim. Conforme nós estivermos no campo de batalha, nós faremos as adaptações necessárias.
- Excelente! Comandante Marco, tu és um exemplo a todo soldado romano! Deus abençoe tua firmeza e determinação! Avante!
Domiciano faz uma misura e trata de por seus planos em execução, sendo seguido por Silvano, ainda trêmulo.
- Estamos condenados! Nós seremos descartados como o comandante Derico!
- Não, meu colega, apenas Deus pode julgar. Mas quem se arrepende de seus pecados e aceita o Senhor Yeshu Cresto como seu Salvador, não será condenado nem morrerá, pois o Senhor nos garante a Vida Eterna.

Nenhum comentário: